O que mudou no Scrum Guide 2020

Desenvolvido por Ken Schwaber e Jeff Sutherland nos anos 90, o framework Scrum combina responsabilidades, eventos, artefatos e regras básicas.

A abordagem iterativa e incremental do Scrum é sustentada pelos três pilares: Transparência, Inspeção e Adaptação. A versão mais recente do Scrum Guide (novembro de 2020) define que:

Scrum é um framework leve que ajuda pessoas, times e organizações a gerar valor por meio de soluções adaptativas para problemas complexos.

Esta nova versão se refere ao Lean Thinking e Empirismo como bases para o framework. Você pode conferir o novo Scrum Guide clicando aqui.

Conheça o que mudou no Scrum Guide 2020. Logo abaixo são apresentadas as principais mudanças desta versão:

Responsabilidades

O Scrum Team tem como característica o autogerenciamento (anteriormente o termo empregado era auto-organização) e é formado por: Scrum Master, Product Owner e Developers (anteriormente era Time de Desenvolvimento).
O tamanho do Scrum Team variava entre 3 a 9 membros, atualmente considera-se até 10 profissionais (incluindo SM, PO, Developers).

Agora, os três artefatos possuem metas a serem atingidas:

Para o Product Backlog, é a Meta do produto.
Para o Sprint Backlog, é a Meta da Sprint.
Para o incremento, é a Definition of Done.

Eventos

Enquanto na versão anterior, o evento Sprint Planning focava suas atividades em apenas duas perguntas:
“O que?” – Seleção dos itens do Product Backlog e,
“Como?” Plano de ação para entregar o Incremento (Sprint Backlog).
Agora, uma nova questão foi acrescentada no início do evento: “Por que esta Sprint é valiosa?”. Certamente esta pergunta ajudará a entender o propósito da Sprint e estabelecer com clareza a sua Meta.

O evento Daily Scrum continua com o timebox de 15 minutos. Com foco em plano de ação dos Developers, na versão atualizada menciona que pode ser utilizada técnica ou estrutura desejada, no entanto, não houve a sugestão das três questões anteriormente respondidas pelos desenvolvedores sobre atividades realizadas, planejadas e obstáculos identificados.
Se o PO e SM estão ativamente participando dos itens da Sprint Backlog, eles também participam como Developers.

Já a Sprint Review não pode ser considerada um marco para liberar valor, ou seja, as entregas podem ocorrer antes do final da Sprint. Neste evento, o resultado da Sprint (soma dos incrementos) é inspecionado e as adaptações futuras são determinadas.

Assim, a Sprint Retrospective continua sendo muito importante para a melhoria contínua. Na versão atual não contém a obrigatoriedade da inclusão de melhoria(s) identificada(s) na Sprint Backlog.

Considerações Finais

Embora o guia atualizado não cite mais que o Scrum é “simples de entender e difícil de dominar”, sabemos dos desafios enfrentados pelos times para mantê-lo, não é mesmo?

Concluindo, boa parte das mudanças da versão 2020 do Scrum Guide não trará grandes impactos em como o Scrum é atualmente utilizado nas organizações, no entanto, estes itens podem ser cobrados nos exames de certificação. Qual sua opinião sobre estas mudanças? Que alteração é mais significativa para você?

Eliana Torres, PMP, PRINCE2

Leave a Comment (0) ↓