Marketing Ético: Um Desafio Organizacional

Compreender as reais necessidades do consumidor é à base de uma relação comercial de “valor”. Respeitá-lo na sua integridade, física, psicológica, financeira e social, torna-se então, fundamental para a empresa que pretende se destacar no mercado competitivo atual.

A palavra de ordem é RESPEITO! Impulsionados por fatores globalizantes e, portanto incrementais como exemplos, a cultura local, costumes, valores individuais e coletivos, fazem com que as empresas se atentem mais detalhadamente para as suas estratégias mercadológicas e organizacionais.
Produtos massificados ou customizados que não forem pautados numa relação de respeito ao consumidor/cidadão, terão os seus dias contados. “É inegável a responsabilidade social das empresas capitalistas ou sem fins lucrativos” (AURELIANO, 2009).

Entender as atividades comerciais como um processo viabilizador de desenvolvimento da sociedade, e conseqüentemente da qualidade de vida dos seus cidadãos, fornecerá pistas para a elaboração de estratégias empresariais mais adequadas as exigências atuais.

Ao dizer que “a educação vem de berço”, pode-se afirmar que a ética é a sua genitora. Preparar os funcionários, ou melhor, orientá-los sobre a importância da conduta ética profissional, no âmbito comercial, resultará numa melhoria contínua da imagem e reputação organizacional. O verdadeiro marketing é aquele filtrado na ética empresarial. Rever os principais e verdadeiros valores que norteiam as nossas vidas e produzir produtos que elevem os consumidores/cidadãos a uma condição melhor de vida, será o diferencial da vez.

Atender as necessidades humanas e sociais (Kotler;Keller, 2006), faz com que os nossos olhos, não se voltem tão somente para a quantidade de casas decimais do lucro por lucro, mas também, para os produtos e serviços que possam melhorar e aumentar os nossos dias de vida!

Um grande abraço, Aristotélico!

Em breve, você contará com várias novidades

Leave a Comment (0) ↓