Ferramentas e Técnicas do Pensamento criativo nas Organizações

Ferramentas e Técnicas do Pensamento criativo nas Organizações

“A empresa que se recusa a ser criativa, não aprimorando os seus produtos e sua estrutura, ou não estando atenta a novas descobertas desenvolvidas em outras partes do mundo, está fadada a ser superada rapidamente.” Alberto Duailibi

De forma incomparavelmente mais intensa do que em qualquer outra época da História, vivemos hoje um momento de aceleradas transformações tecnológicas – decorrentes de um acúmulo de conhecimentos sem precedentes -, cujos limites são impossíveis de visualizar. Por sua vez, esse processo está conduzindo a rápidas, contínuas e profundas mudanças econômicas, políticas e sociais.

Tudo isso reflete como sucessivos choques no gerenciamento das organizações, em especial nas empresas que lidam em um ambiente competitivo. Para elas, o reconhecimento desse cenário e a imediata adaptação à sua realidade constituem uma questão de sobrevivência. Novas estruturas, novos procedimentos administrativos, novas formas de liderança já estão se fazendo necessários e o serão muito mais num futuro imediato.

O próprio conceito de executivo moderno está se transformando velozmente, sobressaindo a demanda crescente de novas competências. Nesse particular, o papel do pensamento criativo se apresenta de fundamental importância para a solução de questões para as quais a previsão e, por conseguinte, o estabelecimento de padrões a seguir tende a ser cada vez mais difíceis. Na resolução de muitas dessas questões, está se tornando impossível fazer uso de normas existentes, por se tratarem de problemas totalmente novos ou com conotações originais, que surgem a todo momento.

Com o desenvolvimento científico e tecnológico, em seu sentido amplo, o conhecimento tem se tornado obsoleto em um período muito curto de tempo, exigindo uma aprendizagem contínua e permanente. Como é impossível prever o conhecimento que será necessário no futuro, torna-se indispensável o desenvolvimento de habilidades que ajudem as organizações a se adaptarem com facilidade ao novo e às circunstâncias marcadas pela mudança, pela incerteza e pela complexidade. É em razão deste contexto que a criatividade tem sido apontada como o recurso mais valioso que as organizações dispõem para sua sobrevivência no próximo milênio.

Por essa razão, observa-se nas empresas, um interesse cada vez maior em implantar o pensamento criativo em seus quadros. No sentido de promover as inovações indispensáveis à sua sobrevivência e expansão, a organização tem apelado para o treinamento de criatividade de seus funcionários, como forma de compensar a educação anticriativa que predomina hoje na maior parte das instituições de ensino, os processos de condicionamento da sociedade e dos sistemas educacionais que levam a maior parte dos profissionais a subestimar e a subutilizar os seu recursos criativos.

Concomitante ao treinamento de seus funcionários, é preciso que as organizações adotem uma postura de trabalho voltada para o incremento de novas idéias. É preciso que a empresa fomente o gosto pelo desafio e passe a encarar o problema como parte integrante da solução. Uma organização criativa é uma organização que valoriza o potencial para a competência, responsabilidade e ação, indo de encontro com a prática presente em nossa sociedade de promover um constante desperdício de potencial criativo. Ela se caracteriza por uma cultura que reconhece o potencial ilimitado de seus recursos humanos, que cultiva a harmonia do grupo, que estabelece expectativas apropriadas, que tolera as diferenças e que reconhece as habilidades e esforços de cada indivíduo.

Portanto, para se implantar com sucesso o pensamento criativo nas organizações é preciso, em primeiro lugar, que deixemos de lado todos os estímulos não criativos que recebemos ao longo do nosso desenvolvimento, e isto só se consegue através do treinamento. Em segundo lugar é preciso que as organizações adotem um ambiente onde verdadeiramente se valorize a criatividade. Para finalizar, gostaríamos de dizer que as organizações que queiram se ver inseridas com condições de sobrevivência neste novo mundo, terão que ter a criatividade como principal ferramenta de trabalho a sua disposição.

Existem várias ferramentas e técnicas do pensamento criativo para serem usadas na busca de relações novas e úteis:

Brainstorming

Basicamente, a técnica consiste em usar as diretrizes do pensamento divergente, ou seja, adiar a análise, gerar um grande número de idéias, aceitarem o ridículo e estabelecer novas relações. O objetivo dessa técnica é colocar no papel a maior quantidade possível de opções em que o grupo puder pensar em um certo período de tempo.

O Brainstorming funciona melhor com um grupo de pessoas que não estejam diretamente envolvidas no problema. Você obterá diferentes pontos de vista que irão gerar soluções mais eficientes. Você vai precisar de um flipchart e alguém para escrever todas as opções geradas. As pessoas devem dar suas idéias em um tom de voz alto o bastante para que os outros escutem. Quando as pessoas ouvem novas idéias usam essas idéias para estabelecerem novas relações.

Escrever idéias

É possível melhorar suas habilidades de pensamento usando uma outra variação do Brainstorming, a técnica de “escrever idéias”, que também envolve a sugestão de várias idéias. Agora, as pessoas só escrevem três soluções possíveis e passam o papel para uma outra pessoa. Se o grupo não estiver no mesmo local, você pode usar essa técnica como uma corrente ou enviar por e-mail.

Mapa mental

O mapeamento mental é uma forma de construir uma figura de palavras. Comece dando um nome curto ao problema e o escreva dentro de um círculo no centro da folha. Ao redor do círculo, relacione todas as palavras em que puder pensar para descrever o problema. Ao redor de cada uma dessas palavras descritivas, escreva outras que possam ser ligadas a essas palavras. Depois que tiver feito isso, ligue as palavras que pareçam fazer parte da solução.

Ângulos

Você poderá ter um grande número de opções novas e úteis quando olhar para um problema a partir de diferentes “ângulos”.

Ângulos quer dizer:
– Acrescentar;
– Não deixar em ordem;
– Guiar à expansão;
– Livrar-se de;
– Ocupar menos espaço;
– Substituir.

Ao alterar um aspecto do problema, você consegue obter uma visão diferente. Por exemplo, digamos que você trabalhe para uma empresa fabricante de carrinhos elétricos de golfe. As vendas dos carrinhos estão diminuindo, porque a maioria de seus clientes já comprou seus carrinhos de golfe e agora só compra peças de substituição. Então você precisa encontrar outros usos para os carrinhos.

Acrescentar

Acrescente alguma coisa no carrinho, de preferência algo que não se relacione ao golfe. Quando fizer isso, deverá pensar em uma outra utilidade para os carrinhos elétricos. Por exemplo, acrescente uma geladeira. Parece ridículo, mas não tem problema. (Lembre-se da terceira diretriz do pensamento divergente: aceitar o ridículo). Agora você tem um carrinho elétrico que pode carregar coisas geladas. Que tal um carrinho de sorvete elétrico onde há muitas pessoas que comprariam um sorvete (parques, jogos, áreas de piquenique, praia, avenidas)? Coloque outra coisa no lugar da geladeira e você terá outras possíveis utilidades.
Não deixar em ordem

Mude a ordem das partes do carrinho elétrico de golfe. Coloque o volante atrás. Agora você tem um lugar para o motorista ficar em pé e para os passageiros sentarem. O carrinho elétrico pode ser usado para transportar pessoas. Isso já é feito nos aeroportos; entretanto, não descarte uma idéia por ela já esta sendo usada. (Lembre-se da primeira diretriz do pensamento divergente: adiar e análise). Seu carrinho elétrico poderá ser usado para levar as pessoas a passeios em museus ou em belos parques aos domingos à tarde.

Guiar à expansão

Expanda o problema. Pense no carrinho elétrico em termos mais amplos, como um veículo elétrico, não apenas um carrinho de golfe. Poderia ser usado para transportar carga em vez de pessoas. A carga poderia ser jornais, correspondência, peças de carro ou bagagem. Veja todos os novos possíveis clientes!

Livrar-se de

Tire alguma coisa dele. Tire o motor do carrinho e você tem um banco fixo para duas pessoas. O “carrinho” pode ser usado como assento fora das instalações do clube.

Ocupar menos espaço

Diminua o problema. Se o carrinho elétrico fosse menor, você poderia colocar alguma coisa nele. Talvez um cartaz que anunciasse o prato do dia ou que fizesse propaganda do próprio carrinho. Agora o carrinho é um quadro de avisos.

Substituir

Substitua uma parte ou uma palavra que descreva o problema. Poderíamos trocar os pneus normais do carrinho por grandes pneus para areia. Agora o carrinho pode andar na areia. Os salva-vidas poderiam usar o carrinho para patrulhar as praias. E por falar em patrulhar, substitua “salva-vidas” por “polícia” e “praias” por “áreas urbanas”. Está criada uma nova utilidade.

Estabelecendo novas relações

Quando precisar de soluções novas e diferentes, use suas habilidades do pensamento criativo para estabelecer novas relações a partir de informações não-relacionadas. Enquanto se concentra no problema, olhe par um objeto não-relacionado. Coloque no papel as características do objeto e então relacione essas características ao problema.

Criatividade e inovação com foco em resultados

Inovação e criatividade são essenciais para o contínuo desenvolvimento e competitividade de uma nação. Coisas boas acontecem quando o pensamento inovador começa, ele poderá ajudar na criar novos produtos, melhoria nos processos, novas tecnologias tornando a empresa mais competitiva. O investimento em criação, novas tecnologias favorece não somente a pesquisas de idéias, através da internet, mas também contribui para que a empresa torne-se mais produtiva.

Mesmo diante de situações de crises, onde nem sempre disponibilizamos de dinheiro para investir, temos que esta buscar várias idéias mesmo com recursos limitados, sempre pensando: de que maneira poderei melhorar esta atividade? de que forma poderei contribuir com maior impacto na rentabilidade , qualidade dos produtos, segurança do trabalhador, satisfação do cliente, obviamente sem ferir a ética? como poderei contribuir para uma sociedade melhor? Como poderei aumentar a minha renda? Nem sempre utilizamos todo o nosso potencial, embora percebamos que há muitas idéias criativas implementadas e apresentando resultados de uma forma geral. Estimular e investir no pensamento criativo e inovador é retorno garantido.

Em breve, você contará com várias novidades

Leave a Comment (0) ↓