As Vantagens dos Portais Corporativos

Na Era da Internet, Portais Corporativos têm um papel essencial no esforço de disponibilizar informação e conhecimento onde eles são necessários nas organizações. Portais Corporativos também representam uma mudança necessária no sentido de se estabelecer uma plataforma única para e-Business e prover profunda integração, em tempo-real, de muitas distintas aplicações de Tecnologia da Informação. Isto representa uma mudança sísmica no modo de como será apresentada a informação e em como os muitos sistemas precisarão se comunicar entre si.

A promessa oferecida por Portais Corporativos para capturar e compartilhar conhecimento é muito interessante, especialmente para as empresas intensivas em conhecimento. O Portal Corporativo pode se tornar o meio através do qual as companhias venham a superar alguns dos desafios relacionados à administração de informação em um ambiente corporativo pré-WEB e pré-Portal.

Estes desafios incluíam:
• Plataforma e formatos de arquivo proprietários e incompatíveis;
• Difícil acesso à informação;
• Redundância e duplicação de informação através das redes;
• Informações publicadas de modo desorganizado;
• Indivíduos não tinham condições de publicar com facilidade informações para sempre acessadas por toda empresa;
• Muitos métodos diferentes para procurar e acessar a informação;
• E, ao mesmo, sobrecarga de informação;
• Usuários não técnicos são altamente dependentes do departamento de Tecnologia da Informação para gerar relatórios ou obter informação;
• Ferramentas de visualização caras, não intuitivas ou inexistentes;
• Carência de ferramentas de colaboração on-line efetivas;
• Arquiteturas proprietárias caras, o que torna difícil de integrar tipos diferentes de informação;
• Visão antiquada centrada em aplicações de Tecnologia da informação no ambiente Desktop.

As empresas, por sua vez, poderão configurar cada usuário do portal de acordo com níveis de segurança e autorizações de acesso individuais. Já os usuários, têm a possibilidade de personalizar os portais por forma a encontrar, aceder e pesquisar os recursos disponíveis na empresa, por forma a obterem a informação de negócio que mais lhes é relevante. A possibilidade do usuário do portal corporativo poder personalizar tanto o conteúdo como a aparência do ambiente de trabalho, é uma das vantagens que este sistema permite aos processos de negócio.

As mais avançadas plataformas de Portais Corporativos vão além do acesso à informação estruturada e não estruturada. Elas provêem soluções que são mais próximas às necessidades diárias de informação e de colaboração de cada funcionário e/ou parceiros de negocio. Elas personalizam o acesso à informação, automatizam e melhoram os ciclos de decisão complexos de trabalhadores de conhecimento e podem nutrir níveis mais profundos de colaboração entre empregados e diferentes empresas da cadeia produtiva. Com a complexidade de prover um único ponto de contato para todas as fontes de informação, o Portal Corporativo assume o papel, sem precedente, de integrador universal.

Acreditamos que os Portais Corporativos causarão mudanças fundamentais no modo como as empresas funcionam: ao contrário de muitos outros investimentos em Tecnologia da Informação, a implementação de Portais Corporativos está sendo executada para servir, principalmente, às necessidades de funcionários, comunidades e, até mesmo, às redes que vão além das paredes das organizações.

Oportunidade Inovadora

Existe uma grande oportunidade sinérgica e inovadora que pode ser aplicada para o fortalecimento de determinadas cadeias produtivas, principalmente aquelas que podem se beneficiar por melhores fluxos de informação e colaboração mais intensa entre os atores públicos e privados da cadeia produtiva.

Propostas clássicas para dinamização de clusters e transpondo típicas aplicações de portais corporativos, poder-se-iam prever as funcionalidades do portal dividas em seis grandes áreas:

• Fluxos de Informação.
• Colaboração.
• Formação de Pessoas.
• Geração de Negócios
• Promoção da Inovação
• Otimização de Recursos

Fluxo de Informações no Portal do Conhecimento poderá:

• Prover amplo acesso a informações atualizadas, relevantes e direcionadas à cadeia produtiva.
• Vários tipos de relatórios e estudos de mercado não são normalmente acessíveis a maior parte das empresas;
• Através do portal é possível também se conseguir escala suficiente para se buscar e organizar dados amplamente disponíveis;
• Coletar informações das empresas para a realização e rápida atualização de estudos setoriais
• Pode-se pensar também na criação de inovadores indicadores da evolução do capital intelectual do setor.
• Promover troca de informações e colaboração entre as empresas da cadeia produtiva (fóruns de discussão, chats, etc) e também publicação descentralizada de conteúdo por parte das empresas participantes do cluster.
• Fomentar o desenvolvimento de “Comunidades de Prática” envolvendo pessoas de diversas empresas.
• Estas podem incluir informações sobre a própria empresa, assim como descrição de projetos em andamento.
• Promover intercâmbio entre o setor privado e fontes de conhecimento no setor público e acadêmico
• O portal pode ser desenhado para prover informações bastante específicas para que, principalmente as pequenas empresas, tenham acesso instantâneo a informações governamentais (ex: missões comerciais) e acadêmicas (ex: lista de experts e laboratórios nacionais e internacionais relevantes para o setor).
• Centralizar e reduzir os custos com treinamentos on-line.
• Módulos de treinamento on-line podem ser disponibilizados para todas as empresas.
• Divulgar oportunidades de treinamento off-line e criar um mercado de trabalho mais eficaz
• Aumenta-se a liquidez e oxigenação do mercado.
• Elementos de confidencialidade precisam ser introduzidos para garantir a adesão das empresas.
• A própria necessidade e oportunidade de utilização do portal pode virar um importante incentivo para uma informatização maior das empresas do setor.
• Como parte do lançamento do portal poderiam ser oferecidas condições especiais de informatização para pequenas empresas.
• É bastante interessante a oportunidade de se criar mecanismos para que as empresas possam promover seus interesses comerciais e encontrar parceiros de dentro e fora do cluster.
• Promover a formação de consórcios temporários e/ou permanentes podem ser facilitados por ferramentas de e-project.
• Se algumas de suas funções e áreas de conteúdo forem traduzidas para o idioma inglês, o portal pode servir como uma excelente ferramenta de marketing e fomento de negócios internacionais.
• Promover o comércio eletrônico
• Ferramentas que permitem a rápida configuração de e-business podem ser disponibilizadas no portal.
• Mercados eletrônicos tipo leilão também podem ser estabelecidos.
• Promover histórias de sucesso
• O portal pode ser utilizado para descrever histórias de sucesso entre empresas do cluster. Estes tipos de histórias são conhecidos por incitar comportamentos inovadores
• Difundir normas técnicas
• Mapear e otimizar a utilização dos recursos produtivos da cadeia produtiva
• Assim como mega empresas multinacionais que utilizam portais internos para que seus funcionários e pesquisadores possam identificar e reservar recursos produtivos e para pesquisa, o portal setorial pode servir para que empresas associadas “aluguem” parte de seus recursos ociosos.
• Pode-se também criar um mercado para comercialização de competências e capacidades intelectuais.
• O portal pode ser utilizado para automatizar a prestação de serviços eletrônicos (ex: reserva de viagens, contabilidade, etc)

A experiência de grandes empresas multinacionais, que utilizam portais do conhecimento, mostra que um dos principais desafios iniciais é a mobilização das várias partes da empresa que podem contribuir para o desenvolvimento, manutenção e crescimento do portal. No contexto de um portal aplicado a uma cadeia produtiva, acreditamos que este papel deva ser exercido por diversas esferas governamentais em parceria com entidades de classe representativas das empresas.

Assim como no caso dos portais utilizados por empresas privadas, o portal também deveria ser avaliado a partir de indicadores quantitativos, semiquantitativos e qualitativos:

• Os indicadores tradicionais de desempenho inovador em uma dada cadeia produtiva (número de patentes, receitas obtidas a partir de novos produtos, etc) deveriam continuar a serem utilizados – com comparações do “antes” e “depois” do portal;
• Estudos de caso de inovações e novos negócios gerados a partir do portal também precisariam ser documentados de tempos em tempos;
• Pesquisas on-line de satisfação dos usuários também são bastante comuns nas empresas privadas e também se aplicam ao caso do portal aplicado na cadeia produtiva;
• Possibilidade instantânea geração de estatísticas e extremamente detalhadas de uso (ex: perfil dos usuários participantes x não participantes, padrão de tráfico, áreas de conteúdo mais acessadas, etc.). Dados os objetivos traçados, um painel de controle com vários indicadores poderia ser facilmente estabelecido.

Para seu sucesso, a empresa precisa fornecer às empresas participantes motivos para visitar o portal com freqüência. As soluções de portais mais avançadas não oferecem apenas o acesso à informação estruturada e não-estruturada. Elas têm também um papel essencial no fomento a colaboração e contato entre empresas, ou seja, não apenas estimulam as trocas de conhecimentos explícitos, mas também e principalmente as trocas de conhecimentos tácitos, que reconhecidamente são o ponto de partida para o processo inovador intra e entre empresas.

Leave a Comment (0) ↓