A Importância do Design no Ponto-de-Venda

Hoje em dia as pessoas podem ter acesso a quase tudo de quase todos os lugares e os quatro p’s serviam de base de sustentação às estratégias de marketing já não são mais diferenciais percebidos pelo consumidor: o preço tem que ser competitivo, questão de sobrevivência em um mercado globalizado; o ponto de venda é onipresente (tudo fica mais acessível com a Internet); a promoção dispõe de cada vez mais meios para atrair, e o produto, qualquer que seja ele, possui concorrentes com qualidade, tecnologia e eficiência equivalentes. A luta do profissional de marketing agora concentrasse em evitar a todo custo que o seu produto transforme-se numa commodity, que vire feijão-com-arroz.

Um bom design pode fazer com que seu produto pareça tecnicamente superior ao do seu concorrente (mesmo que sejam equivalentes), pode mostrar como a sua empresa faz as coisas com profissionalismo, pode demonstrar a qualidade e a organização que estão por trás do empreendimento, pode lhe dar credibilidade e, principalmente, pode fazer o consumidor se apaixonar.

Design não é só para empresas grandes com verbas milionárias. Design é para todo mundo que precisa sobreviver.

A construção da marca

Como todo, bom marketeiro sabe (ou deveria saber), a marca é a alma do negócio. É ela que faz a diferença entre o seu produto e o do seu concorrente. É com ela que o consumidor sonha e de suspira (você acha que é exagero? Você nunca sonhou com uma Harley-Davidson? Nem com uma Ferrari?).

Primeiramente, vamos ver como é construída essa entidade tão misteriosa. A marca tem que ter:

• A imagem é o bem maior que uma empresa pode ter.
• É importante que haja um momento no dia para se fazer um planejamento para as ações futuras.
• A preocupação estética através do design, torna evidente a qualidade de uma loja mesmo antes de ser visitada.
• A limpeza é fundamental.
• A sensação de estética deve permeiar a organização.
• Temos de agradar a clientes nos seus Cinco sentidos, inclusive o 6º sentido que é a vontade de compra.
• A função da vitrine é atrair o cliente para dentro da loja. Lá dentro é a vez do vendedor.
• Com tantas inovações tecnológicas para atrair a atenção do público, é preciso encantá-lo com um design inusitado.
• Precisamos vender a experiência de vendas.
• Uma loja tem de ter um estilo. Tem de ter algo diferente.
• 85% das decisões de compra são feitas na loja. Na loja você decide comprar muito mais do que você estava pensando inicialmente.
• O consumidor é seduzido pelo design do Ponto de Venda concretizando seus desejos e realizando seus sonhos.
• Um carro simboliza aquilo que a pessoa gostaria de ter. Ele vende uma imagem, um sonho.
• Lembre-se que estamos vendendo sonhos e os clientes estão num momento mágico.
• As pessoas querem atenção, respeito, carinho, contato olho a olho.
• A identidade visual permite as empresas criar laços com seu público e através do design satisfaz as necessidades estéticas dele.
• Você deve transmitir mensagens através de: imagens, símbolos e signos.
• Para se mostrar eficaz sua identidade visual além de apresentar um design forte tem que ser padronizada.
• Não conseguimos separar o real do imaginário.
• Para Ter sucesso a empresa deve utiliza o design para realizar o sonho de um cliente, muitas vezes antes dele mesmo ter sonhado.
• O design de uma vitrine deve ser antes de tudo vendedor, sendo claro e objetivo.
• É preciso ousar e apresentar um design diferente do convencional, deixando o medo de errar para o concorrente.
• A iluminação é fundamental. Em pontos chaves utilize lâmpadas quentes. • O ponto de venda é importante. Não podemos descuidar de nada. Preste atenção aos detalhes.
• Nunca devemos perder uma oportunidade para mostrar a qualidade e em caso de dúvida perguntar ao cliente.
• As virtudes nós devemos divulgar. Os defeitos, devemos conhecê-los para criar uma oportunidade de melhoria.

Para isso tudo a empresa deve possuir uma IDENTIDADE CORPORATIVA, que inclui um extenso trabalho de entrevistas, debates e exercícios de criatividade, na maioria dos casos realizados por profissionais experientes.

Mesmo não sendo um especialista na área, é vital que o profissional de marketing e os empresários tenham olhos para perceber a importância e a profundidade do trabalho de um bom designer, e, principalmente, saber distinguir entre este profissional e o amigo do seu vizinho que “faz misérias com o Corel”.

Leave a Comment (0) ↓