Ensaios: Gerenciamento de Projetos Sociais e seus Resultados

Considerando que, conceitualmente, um projeto consiste num conjunto de atividades sistematizadas que necessitam ter o tempo, recursos humanos e financeiros gerenciados; que há prazo definido de inicio e fim; que o seu ciclo de vida é caracterizado por fases culminando na entrega de um produto ou serviço.

 

E, que na visão organizacional o projeto é a aplicação de uma estratégia definida no planejamento que deve ser avaliado para legitimar o sucesso alcançado. Então, poderíamos considerar que a avaliação de resultados, como etapa do gerenciamento de projeto, indica a vitalidade da organização, serviço ou produto. Correto?

 

Compreendo que não, pois o sucesso é relativo e depende da lógica da tríade que movimenta a dinâmica da sociedade.

 

Para o terceiro setor obter êxito, na maioria das vezes, é um valor suscetível a subjetividade da vulnerabilidade social dos beneficiados e do voluntariado. Na linguagem do segundo setor, usualmente chamado de mercado, essas pessoas são clientes, fornecedores e colaboradores que se sentem felizes quando adquirem um bem desejado ou quando conquistam e mantém a excelência do produto ou processo.

 

 

O governo (primeiro setor) tem o dever de criar e implementar políticas públicas; é aqui que indivíduos são vistos como usuários ou cidadãos. Estes, normalmente, compreendem o atendimento com qualidade como fator principal de satisfação. Por isso, quando o segundo e terceiro setor empreendem ações sociais conjuntamente , o recomendável é pensar o sucesso associado: a visibilidade da ação social – para conquistar adesão de voluntariado; poder de articulação entre os atores- para que investidores sociais “apostem” na idéia; urgências da comunidade – determinado pelo seu grau de vulnerabilidade e pela participação 360° ao contribuir com soluções; definição da causa na qual a ação deseja intervir – é o foco da ação e a sua relevância social que contribuíram de fato.

 

É o gerenciamento de projetos que dará suporte para a demonstração dos resultados. Por essa perspectiva, de gestão, é considerável afirmar que o sucesso é indicativo de vitalidade. E esta é fator importante para que investidores mantenham o apoio técnico e financeiro, beneficiários acreditem que transformações são possíveis; instituições públicas aperfeiçoem seus processos focando na eficiência das Políticas Publicas e para que o voluntariado abrace causas. Logo é possível perceber que estamos em processo de amadurecendo sobre a compreensão do que são resultados produzidos por projetos sociais e que estes, os projetos, possuem significados distintos para os diferentes setores da sociedade. E a percepção de um não deve invalidar a ação ou “boa vontade” do outro.Então, se:

 

*Instituições e pessoas envolvidas podem buscar nos projetos sociais transformações sociais e se isso depende de resultados, sejam subjetivos ou objetivos. O que e quem alavanca a continuidade dos projetos sociais?

*Como o gerenciamento de projetos sociais pode contribuir para a valorização das diferentes abordagens de resultados?

Quisera que tantos elementos que compõem a continuidade de projetos sociais sigam o fluxo do sucesso pela conversão da realidade brasileira com as distintas funções e papel de cada setor e com a contribuição do gerenciamento de projetos.

Vamos refletir !!!!

Em breve, você contará com várias novidades

Leave a Comment (0) ↓